Queda de Cabelo: quando é a hora de se preocupar?

Queda-de-Cabelos

Homens e mulheres de diversas idades se preocupam com a quantidade de fios que caem na hora da escovação, na lavagem ou que ficam no travesseiro. Mas afinal, quando é necessário se atentar de fato com a queda de cabelo?

Esse processo nada mais é do que a antecipação ou precipitação da fase de troca dos fios, sendo mais recorrente em adultos jovens, entre 20 e 45 anos. Dentre as causas mais comuns estão infecções, emagrecimento abrupto, deficiência de vitaminas, estresse, disfunções hormonais, entre outras. Mesmo sendo mais frequente nessa faixa etária, também pode acometer outras idades.

O diagnóstico pode parecer difícil, uma vez que é normal cair alguns fios diariamente. No entanto, é de grande importância estar atento às mudanças do próprio corpo. Existem vários tipos de queda de cabelo e, para avaliar de forma correta, é necessário um bom histórico clínico com informações sobre alimentação, ciclo menstrual e medicação em uso, e outros detalhes. Mas de forma geral, não há problema em perder 100 a 150 fios por dia.

Para identificar quando é necessário se preocupar, basta ficar atento à quantidade de fios e à duração. Devido ao grande avanço e descobertas nessa área, procure um tricologista o quanto antes. Esse profissional estuda e aplica conhecimentos que favorecem a saúde dos cabelos e do couro cabeludo. Portanto, se a situação acontecer há mais de seis meses, é bom acender um alerta, principalmente se há uma diminuição de volume.

Tratamentos possíveis

Existem diversas formas de tratamento, que variam de acordo com o diagnóstico da causa, algo que deve ser feito rapidamente para que não ocorra um afinamento progressivo dos fios e morte dos folículos capilares. As opções terapêuticas vão desde medicamentos orais, como vitaminas até aqueles que atuam inibindo uma enzima chamada 5 alfa redutase, responsável por afinar e atrofiar os fios. Pode-se também utilizar loções que melhoram a imunidade folicular, com a liberação de fatores de crescimento, e aumento da circulação e nutrição dos folículos.

Pessoas que sofrem com a queda devem adotar uma rotina de cuidados, evitando procedimentos que acarretem trauma, como progressivas, relaxamentos, tinturas fortes, com amônia e descoloração. Recomenda-se o uso de produtos Low poo para higienização, como medida provisória até procurar um especialista para uma orientação específica e individualizada.

Por Doutor123 em colaboração com Dirlene Roth (CRM 82712/SP) tricologista 

Beijocas e até mais! Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+ 

 

Anúncios