Por que Produtos Antissinais Param de Funcionar Após um Tempo?

pele-envelhecimento-antissinais-cosméticos

Aplicar o mesmo produto por mais de seis meses faz com que ele perca sua eficácia. Dermatologistas explicam por qual motivo isso acontece e o que deve ser feito

Você já deve ter notado que aquele produto antissinais fantástico que você comprou há seis meses agora não é tão bom assim. O que será que aconteceu? Você ficou mais exigente – afinal o produto começou tão bem – ou sua pele enjoou dele? “Um produto anti-idade tem três estágios de funcionamento: a fase inicial é de adaptação da pele, que pode durar algumas semanas. A segunda etapa é de efeito terapêutico, que pode durar semanas ou meses. A terceira fase é de tolerância, quando o ativo pode parar de trazer benefícios com uso contínuo”, explica o dermatologista Dr. Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Já a dermatologista Dra Thais Pepe, também membro da SBD, explica que os produtos skincare servem para manter a aparência da pele saudável, mas a penetração dos ativos ainda é pequena para um resultado impactante. Dessa forma, os efeitos aparecem geralmente após o primeiro mês de uso, mas existem estratégias para prolongá-los: “A pele é uma barreira de proteção e quanto menor o tamanho das moléculas, maior a penetração. Geralmente associar com um ácido aumenta os resultados e penetração, pois os ácidos diminuem a barreira cutânea”, completa a médica.

A alternância dos produtos, o aumento da concentração dos ativos ou a troca dos ativos. “Existem ativos que não podem ser usados por longo prazo. Um exemplo é o ‘queridinho’ DMAE, produto para firmeza que foi a sensação dos anos 2000. Seu uso ficou famoso após um livro do dermatologista Perricone sobre esse ativo, como promessa antiflacidez, porém estudos mostraram que seu uso crônico, após os três meses, pode causar o efeito contrário e deixar a pele flácida. Outro ativo é a hidroquinona, potente clareador liberado no Brasil e proibido em alguns lugares do mundo, como na Europa. Seu uso crônico acima de três meses pode deixar manchas brancas na pele, que chamamos de hipopigmentação em confete.

pele-envelhecimento-antissinais-dermocosméticos

Por isso, é importante visitar regulamente o dermatologista. “A grande maioria dos estudos com ativos antissinais é feito por um curto período de tempo e o resultado final é avaliado em algumas semanas. Então, o que conta nesse caso é a prática clínica do dermatologista para notar se houve o processo de tolerância da pele em relação a determinado ativo”, explica o médico, que cita o exemplo do ácido retinoico: “Ele pode causar irritação no início do tratamento, em algumas semanas a pele acostuma com o produto, e após um período, já é possível aumentar a concentração. Esse é um processo de tolerância da pele frente a um ativo. Isso pode acontecer com vários outros ativos, como o retinol, a vitamina C, ácidos e antioxidantes”, completa o médico, que faz uma ressalva: “Os protetores solares não tem essa tolerância, mesmo se usarmos um fator 50 cronicamente, ele não vai deixar de agir e nem reduzir seu efeito.”

Outro exemplo é com relação ao retinol. Alguns estudos apontam que esse ingrediente produz colágeno e melhora rugas após seis meses de uso, sem perda da eficácia. “Como conduta pessoal, é comum montar um cuidado domiciliar para os meus pacientes com uso alternado de produtos e quando paro de observar o efeito desejado, aumento a concentração dos ativos ou troco por outros. Por exemplo, para o colágeno, costumo prescrever para o verão o retinol, pois não sensibiliza a pele. Após quatro meses, substituo pelo ácido retinoico por mais quatro meses, em uma época de clima mais ameno, em noites alternadas com o retinol. Assim introduzo um ativo novo e dou um up no resultado”, comenta.

Para aumentar a eficácia do tratamento cosmético anti-idade, os médicos concordam que é necessário visitar o dermatologista a cada quatro meses para que ele possa mudar os ativos, aumentar a concentração ou trocar radicalmente o protocolo skincare. “E, é claro, nunca esquecer de higienizar, esfoliar e tonificar a pele para ter os melhores resultados”, finaliza a Dra. Thais.

Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+

Anúncios

Cabelos: 3 Dicas Infalíveis para Facilitar seu Dia-a-dia

Cabelos-3-Dicas-Para-Facilitar-no-dia-a-dia

Cuidar dos fios em casa não é tão simples quanto parece, para quem tem cabelos curtos, longos com frizz ou de altura média cacheados, é preciso dispensar maiores cuidados e uso de produtos específicos. O hairstylist Tiago Cardoso, do Salão 1838 dá alguns conselhos para maior praticidade. Confira!

1 – Para cabelos curtos: Se for secar com o secador, tirar o excesso de água com uma toalha e aplicar o leave-in (líquido ou spray). Depois colocar uma quantidade equivalente a uma bola de tênis de mousse nas mãos e passar no cabelo, com movimentos para cima para secá-lo. Se o cabelo for curto com franja, escovar primeiro essa região e colocar um bob por 15 minutos. Se quiser usar spray em todo comprimento, vale lembrar que o spray deve ser suave. Em seguida passar o secador no jato frio e aplicar um pouco de óleo nos fios. Um look prático e moderno!

2 – Para cabelos longos com frizz: Usar leave-in próprio para frizz e secar com movimentos de cima para baixo utilizando o secador na potência máxima (mas com calor mínimo!). Se desejar um resultado ondulado, usar óleo nas pontas fazendo um coque. Ao soltar terá um ótimo resultado!

3 – Para cabelos médios cacheados: Ao sair do banho com os cabelos molhados, aplicar duas bolas de mousse e espalhar um ativador de cachos em todo comprimento, amassando-o. Com a cabeça para baixo, secar os fios com uma toalha, mas não totalmente (80% seco). Em seguida, deixar secar naturalmente ou usar um difusor. Caso opte pelo difusor, lembrar sempre de colocá-lo na potência mínima e no calor máximo. Depois, jogar todo o cabelo para frente aproximando – com muito cuidado – do couro cabeludo, sempre debaixo para cima, posicionando o difusor até cerca de 2 cm da raiz, por 5 minutos. Repetir o mesmo processo nas laterais, 3 minutos de cada lado (cabeça baixa). Aí sim, você terá o seu cabelo 100% seco!

Mas caso queira soltar um pouco os cachos, a dica é a seguinte: pegar 2 gotinhas de óleo, espalhar entre os dedos das mãos e escovar o cabelo, como se as mãos fosse um pente largo, pois os cachos vão se tornando mais soltos naturalmente.

Gostaram das dicas?

Obrigado por sua visita e até mais! Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+

 

 

Não Dispense o Protetor Solar no Inverno

Pele-Protetor-Solar-no-Inverno

Os cânceres de pele são os mais incidentes no Brasil, representando cerca de 30% de todos os casos da doença – um número que chega a 165 mil novos casos por ano, segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer). Por isso, o verão é marcado por intensas campanhas de conscientização sobre a doença, mas isso não significa que as estações mais frias do ano não representam risco para a pele.

Em geral, as pessoas tendem a relacionar o câncer de pele exclusivamente ao melanoma. Contudo, 95% dos casos de tumores cutâneos identificados no Brasil são classificados como não melanoma, um índice que está diretamente relacionado à constante exposição à radiação ultravioleta (UV) do sol. O sol durante o inverno, apesar de parecer mais “fraco”, continua emitindo radiação, que possui um efeito cumulativo na pele.

De acordo com Dr. Bernardo Garicochea, oncologista e especialista em genética da unidade do Grupo Oncoclínicas em São Paulo – Centro Paulista de Oncologia (CPO) -, é importante a avaliação frequente de um dermatologista para acompanhamento das lesões cutâneas. “As alterações a serem avaliadas como suspeitas são o que qualificamos como ‘ABCD’- Assimetria, Bordas irregulares, Cor e Diâmetro. A análise da mudança nas características destas lesões é de extrema importância para um diagnóstico precoce”.

Evitar a exposição excessiva e constante aos raios solares sem a proteção adequada é a melhor medida – e isso vale desde a infância. Vale lembrar que, mesmo áreas não expostas diretamente ao sol e menos visíveis – como o couro cabeludo – podem apresentar manchas suspeitas.

Imunoterapia e o melanoma

O melanoma é o tipo de câncer que apresenta o maior número de mutações genéticas no DNA do tumor. Essas mutações podem confundir o sistema imunológico do paciente e dificultar a ação de terapias tradicionais. Por isso, a imunoterapia é uma das grandes aliadas no tratamento da doença.

“A Imunoterapia é o tratamento que promove a estimulação do sistema imunológico por meio do uso de substâncias modificadoras da resposta biológica. Em resumo, trata-se de um grupo de drogas que, ao invés de mirar o câncer, ajuda as nossas defesas a detectá-lo e agredi-lo”, explica o Dr. Bernardo.De acordo com ele, 3% dos melanomas são hereditários. O especialista do Grupo Oncoclínicas indica alguns pontos de atenção que podem indicar propensão à doença:

Pessoas que possuem uma grande quantidade de pintas escuras espalhadas pelo corpo;
Incidência de melanoma em algum parente muito jovem (menos de 35 anos);
Mais de dois casos de melanoma na família (em qualquer idade).

Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+

 

5 Produtos que Você Não Deveria Guardar no Banheiro

5-Produtos-que-Você-Não-Deveria-Guardar-no-Banheiro

É bem mais prático ter tudo a mão ao sair do banho, mas saiba que o banheiro é um péssimo lugar para guardar os seus itens de beleza. A umidade, os germes e bactérias, a variação de temperatura, o mofo, tudo isso junto e misturado pode diminuir a validade do produto, causar alteração do mesmo comprometendo assim a sua eficácia, além de contribuir para o surgimento de alergias na pele (produto mofado, contaminado, ferrugem, etc).

Anota aí os itens que não deveriam ser guardados no banheiro e os melhores lugares para guardá-los:

1 – Maquiagens e cosméticos em geral armazene em armários, penteadeira ou mesmo numa necessaire e leve os produtos ao banheiro apenas quando for usá-los.

2 – Perfumes – guarde os em lugares frescos e escuros, melhor ainda se estiverem na própria caixa.

3 – Remédios – melhor separar uma caixinha para este fim e armazenar fora do banheiro.

4 – Pincéis – qualquer lugar menos no banheiro!

5 – Itens Eletrônicos (secador, babyliss, depilador, barbeador e afins ) – preferível que sejam guardados em lugares secos.

Tá confesso que até dia desses eu deixava a maioria das minhas coisas no banheiro, por costume mesmo e  também pela praticidade, masssss depois de perder uma vitamina c novinha e achar um corretivo caro na validade mofado, passei a deixar no banheiro apenas sabonetes, demaquilantes, hidratantes corporais, etc, o resto deixo tudo no quarto e levo para o banheiro apenas na hora em que irei usá-los.

Beijocas e até mais! Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Favoritos do Mês: Maio/2018

Favoritos-do-Mês-Maio-2018

Oi genteee!! Hoje vim compartilhar com vocês os produtos mais usados e amados do mês de Maio, bora lá?

Máscara Faciais Dermage: meu novo vício! A minha preferida é a de ácido glicólico, limpa super bem, mas é gentil, desobstrui os poros e deixa a pele bem clarinha. Ainda sem resenha por aqui, mas tem resenha Aqui sobre a de Carvão Ativado também da Dermage, ela faz uma limpeza profunda e é ótima para peles oleosas, vale conferir!

Paleta Iluminadores Sunset Highligther Ruby Rose: amo essa pra usar no dia a dia, adoro o iluminador cremoso que tem nela, glow na medida e sem exageros! Diquinha bapho!! Essa paleta tá no Sorteio que tá rolando lá no Instagram @falandodebeleza do Blog!!

Elixir Redutor de Rugas Olhos Natura Chronos – textura leve aliada a hidratação eficaz e melhora da firmeza da pele na região dos olhos, resenha completa Aqui.

Hidratante Protetor Pele Mista a Oleosa fps 30 Nivea – hidratante com fps para pele oleosa, um baratinho que tô gostando bastante.

Demaquilante bifáfico Panvel – tira tudo com louvor, achado bbb que vale super a pena! Em breve resenha!

CC Hair Cream L’Bel – mais um produto L’Bel que eu tô amando! Esse CC Hair possui ingredientes ricos e maravilhosos pros nossos cabelos! Ele protege, promove hidratação prolongada e controla super bem o frizz, aguardem resenha.

Physiolift Noite Balsamo Antienvelhecimento Avène – meu anti-idade noturno atual-  possui textura gostosa e nada pegajosa, proporciona hidratação máxima, acordo com a pele linda, super macia e revitalizada, resenha logo mais!

Obrigada por sua visita e uma ótima semana para todos!

Beijocas e até mais! Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+ 

 

 

 

 

 

Cabelos Oleosos| 8 Mitos e Verdades

Mitos-e-Verdades-Cabelos-Oleosos

Fios de cabelos grudados, oleosidade na pele, sensação de cabelos pesados, essas são só algumas das queixas de quem possui cabelo oleoso. Se você é daqueles que acorda de manhã, lava os cabelos e na hora do almoço já estão oleosos, com a sensação de sujos, então fique atento às dicas da Thais Antunes, barbeira e empreendedora que desvenda os mistérios desse incômodo que preocupa homens e mulheres.

Homens não tendem a ter cabelos oleosos

MITO – Segundo Thaisa maioria dos homens chegam ao salão reclamando que seus cabelos são oleosos. O cabelo curto favorece a distribuição mais rápida do sebo, o que gera a sensação de oleosidade, mas com algumas medidas é possível por fim a esse problema, como banhos mornos e xampus específicos. Homens que tem química no cabelo também tem tendência a ter os cabelos oleosos. O que deixa os cabelos oleosos é a progressiva.

Lavar o cabelo com água gelada diminui a oleosidade e hidrata

VERDADE. A água gelada ajuda a fechar a cutícula do cabelo, dando um efeito de mais brilho aos cabelos. De acordo com Thais Antunes, a dica é lavar o cabelo com uma água de morna para fria, e deixar o último jato mais gelado, isso vai ajudar no controle da oleosidade.

Existe xampu adequado para cada tipo de cabelo

VERDADE. Cada tipo de cabelo requer um cuidado específico. “No caso dos cabelos oleosos, o mais indicado são xampus transparentes, mas em conjunto com eles também é importante intercalar produtos leitosos, para evitar o ressecamento”, revela a barbeira.

Usar condicionador acima das orelhas aumenta a oleosidade

VERDADE. Uma pequena quantidade de condicionador já é o suficiente somente para o fechamento das cutículas, principalmente para os homens que possuem o cabelo mais curto. O condicionador é utilizado para repor parte do óleo natural do cabelo que é retirado pelo xampu. O couro cabeludo já produz uma oleosidade natural, por isso para quem tem cabelos compridos é preciso utilizar o condicionador apenas na extensão dos fios.

Álcool e vinagre ajudam a reduzir a oleosidade dos fios

MITO. Thais alerta que produtos de cozinha e alimentos são para ingestão. Cabelo é outra coisa. Existem produtos próprios para o cabelo, dos quais você consegue tirar a oleosidade, começando pelo xampu correto e a temperatura da água, além de outros cuidados.

Cabelos oleosos tem caspa

VERDADE. A alta testosterona afeta diretamente a glândula produtora de sebo, o que causa aumento da oleosidade, afetando a saúde dos cabelos, levando até dermatite seborreica, ou seja, a descamação do couro cabeludo. Thais, também acrescenta que o frio pode agravar a situação.

Relação hormonal

VERDADE. Nesses casos é necessário consultar um especialista, de preferência um dermatologista que pode fazer um tratamento para oleosidade e indicar outros profissionais caso seja necessário.

Química no cabelo deixa oleoso

VERDADE. A química pode prejudicar o couro cabeludo. É fundamental saber se há algum sinal associado, como a descamação do couro cabeludo, resultado de progressiva, ou algum tratamento químico.

Beijocasss!!

Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+ 

 

 

5 Motivos Para Nunca Dormir Com o Cabelo Molhado

5-Motivos-Para-Não-Dormir-com-o-Cabelo-Molhado

1 – As fibras molhadas ficam mais sensíveis e o atrito com o travesseiro pode danificá-las, facilitando assim a quebra dos fios;

2 – Facilita a proliferação de fungos e bactérias, pois o ambiente úmido é ideal para proliferação de microrganismos;

3 – Aumenta a incidência de caspa e o aumento da oleosidade;

4 – Pode facilitar o surgimentos de alergias e doenças respiratórias;

5 – Causar o aumento da queda dos fios;

Um bônus pra mim é um cabelo rebelde e com vida própria! Por isso raramente durmo com o cabelo molhado e te aconselho a não fazer o mesmo!

Um ótimo dia pra vocês!!

Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+