Testei: Sabonete Líquido e Hidratante Giovanna Baby Premium

Sabonete-Líquido-e-Hidratante-Giovanna-Baby-Essentials-Classic

Oie gente, tudo bem com vocêis?

A Giovanna Baby é um clássico que quase todo mundo conhece, mas talvez vocês não saibam que a marca estendeu a sua linha de produtos ( falei sobre aqui ) como itens de cuidados corporais, produtos para casa e também perfumes com novas fragrâncias.

No testei de hoje falo sobre o sabonete líquido e o hidratante corporal Essentials Classic, que fazem parte da linha premium da marca, confiram comigo!

O que diz o fabricante:

O Sabonete Líquido deixa sua pele deliciosamente perfumada e hidratada.

O Hidratante Essentials Classic possui uma textura leve, deixando seu corpo hidratado e com perfume inconfundivel.

Sabonete-Líquido-e-Hidratante-Giovanna-Baby-Essentials-Classic-Resenha

O que eu achei:

as embalagem são de vidro e com aplicador formato pump, contendo 210 ml de produto, são lindas e fazem presença no banheiro;

 a fragrância é a tradicional da marca, um floral com notas de lavanda, uma levanda adocicada, bem aconchegante, meiga, delicada e levemente fresca;

 o sabonete faz uma espuma bem cremosa, limpa com delicadeza deixando as mãos perfumadas e levemente hidratadas;

 o hidratante possui textura fluída, não é pegajoso, hidrata levemente e reforça a perfumação das mãos.

Vocês curtem ou conhecem as fragrâncias Giovanna Baby?

Eu amo as fragrâncias de Giovanna Baby, fizeram parte da minha adolescência e tô adorando lembrar dessa época todas as vezes que lavo as mãos!!

Preço sugerido: R$ 59,90 sabonete líquido e R$ 62,90 o hidratante.

Muito obrigada por sua visita, espero que volte sempre!!

Beijocas e até mais! Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+ 

 

 

 

 

Anúncios

Bactéria pode tornar protetor solar mais seguro para nós e para o meio ambiente

Protetor-Solar-Dicas

Todo verão, médicos de todo o mundo nos alertam sobre a importância de usar protetor solar, principalmente antes de ir à praia. Idealmente, devemos reaplicar a cada poucas horas, especialmente depois de nadar. Enquanto o protetor solar nos protege de queimaduras dolorosas e, a longo prazo, do câncer de pele, há um lado obscuro: ele é muito ruim para a vida marinha.

Em particular, dois produtos químicos que são comumente usados ​​para filtrar raios UV, oxibenzona e octinoxato, representam uma ameaça para os recifes de corais e acredita-se que causam alergias graves à pele em indivíduos sensíveis.

Até 14.000 toneladas de protetor solar são dissolvidas no mar todos os anos. As substâncias químicas dispersas no processo contaminam a água e logo alcançam os recifes de corais e outros ecossistemas frágeis – justamente o que atrai muitos a locais marinhos exóticos.

Cientistas da Universidade da Flórida se propuseram a oferecer uma alternativa a esses produtos químicos tóxicos, melhores para a pele e para o meio ambiente. Eles descobriram uma maneira de ampliar a produção de um aminoácido que absorve UV e é tradicionalmente extraído de algas vermelhas. O problema com este método é que leva até um ano para as algas crescerem e mais tempo para processar o produto químico.

Os cientistas, que publicaram suas descobertas na revista ACS Synthetic Biology, desenvolveram um método muito mais rápido, usando uma cepa de cianobactérias de crescimento rápido chamada Synechocystis como célula hospedeira. Eles então sintetizaram o composto a partir de uma cianobactéria filamentosa conhecida como Fischerella – que o produz naturalmente.

Ao inserir esses genes nas Synechocystis, a equipe conseguiu produzir 2,37 miligramas do composto por grama de cianobactérias em apenas duas semanas. Os pesquisadores também testaram as qualidades do composto, confirmando que ele era capaz de proteger as células dos raios UV.

A nova metodologia pode ter uma variedade de aplicações, incluindo o uso de genes de cianobactérias para criar novos medicamentos. A equipe por trás da pesquisa está agora tentando comercializar o método.

Fonte: Climatologia Geográfica

Boa páscoa e ótimo feriado!!

Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral –> Instagram– Facebook – Google+ 

 

Fique Atento! O Celular e o Envelhecimento do Pescoço

celular-rugas-envelhecimento-pescoço

Já parou para pensar quanto tempo do dia você passa olhando para o celular? Pois saiba que o uso de dispositivos técnicos está acelerando o processo de envelhecimento em uma região difícil de tratar: o pescoço. A imprensa especializada americana até apelidou o problema como ruga “Tech Neck”. “A pele do pescoço é muito fina, praticamente sem glândulas sebáceas, com espessura próxima a dois milímetros, pouco hidratada e onde há grande movimentação natural pela própria dinâmica da região. A inclinação frequente da cabeça para baixo a fim de olhar o celular, tablet ou outro dispositivo, provoca sinais de envelhecimento mais rápidos”, explica a Dra. Claudia Marçal, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

De acordo com a dermatologista, os movimentos musculares do pescoço realizados a todo o instante sejam voluntários como a laterização, extensão, inclinação para baixo ou mesmo na mastigação e fala produzem inicialmente pequenas linhas, que com o passar do tempo vão se acentuando. “Elas adquirem o status de rugas e sulcos bastante marcados como verdadeiros colares cervicais horizontais”, afirma.

O termo tem se tornado uma das novas preocupações em skincare, pois o constante dobramento da pele em movimentos repetitivos, característico da era das selfies, tem aumentado a procura por tratamentos preventivos e corretivos das rugas e linhas do pescoço.

A dermatologista acrescenta que a área é quase sempre esquecida, mesmo para quem tem o hábito de cuidar do rosto. “A própria característica local somada às agressões ambientais como água quente, frio, poluição, ar condicionado, sol, vento e o uso de perfumes contendo álcool e bijuterias (que podem causar hipersensibilidade local e alergias), podem provocar ainda mais ressecamento, vermelhidão e mudança da textura da região”, conta.

Prevenção
De acordo com a dermatologista, uma dica importante é, mesmo quando mexer nos dispositivos, manter a cabeça em um ângulo de 0 grau e a postura alinhada. O celular deve ser erguido na direção dos olhos. Com relação aos cuidados diários, a médica indica sabonetes neutros ou loções de limpeza à base de ativos calmantes. “As loções tônicas vêm na sequência e vão preparar a pele para receber o sérum tensor que pode conter Hyaxel ácido hialurônico de baixo peso molecular, antioxidantes, vitaminas e glicosaminoglicanas, além de substâncias que recuperem a volumetria da região como Adipofill e Sculptessence”, conta. O protetor solar deve ter FPS 30 no mínimo e ser reaplicado após quatro horas no dia a dia. “À noite, a região, após a higienização, pode receber água termal em jatos e após alguns minutos, usar vitamina C na forma de sérum, emulsão ou espuma associada a outras vitaminas como B5, E, F e alfa hidroxiácidos, alternando com nutritivos”, explica.

Tratamentos
A toxina botulínica figura entre os procedimentos mais utilizados hoje para tratar as linhas de expressão que formam os colares horizontais. “Ela também pode ser usada na porção central para diminuir a projeção das bandas do plasma, em sessões realizadas a cada seis meses”, afirma.

Além disso, tratamentos com lasers também apresentam bons resultados. Segundo a dermatologista, o uso de lasers fracionados ablativos, como Resurfx, com downtime (tempo de recuperação) de 48horas, promove neocolagênese, ou seja, uma nova formação de colágeno. “E quando associado ao ácido poli-L-lático, o Sculptra, ele pode ser feito na mesma sessão; começamos com o Sculptra de aplicação profunda em toda a área de tratamento na derme profunda, reticular, e logo a seguir, no mesmo tempo, é feita a aplicação do Erbium Glass 1565, com resultados realmente excepcionais para retração da pele, redensificação, melhora da elasticidade e tratamento da presença das rugas, das manchas e a textura da pele”, comenta.

Outra boa solução é o microagulhamento de ouro com radiofrequência associado a drug delivery com Vitamina C, Fatores de Crescimento, Ácido Hialurônico e Ácido Retinóico. “Aproveitando as portas de entrada que, pela penetração das microagulhas de ouro geram uma zona de coagulação por toda a sua extensão, o tratamento é associado à radiofrequência causando uma injúria indolor local e o aquecimento da derme e hipoderme. Isso remodela todo o colágeno e promove a redensificação e elasticidade do local da aplicação”, explica. As sessões são três em média, com intervalo de trinta dias.

Fonte: Dra. Claudia Marçal

Até mais!

Me sigam também nas redes sociais!! Patrícia Cabral —> InstagramFacebookGoogle+  

 

Como evitar o ressecamento da pele durante o outono

dicas-pele-ressecada-outono-inverno

Por ser a estação de transição entre o verão e o inverno, o outono é caracterizado por redução gradativa das temperaturas e fortes dos ventos, além da baixa na umidade do ar. Nessa temporada do ano, a pele perde hidratação natural e se torna mais seca, os lábios apresentam mais fragilidade e o aspecto rachado. O dermatologista Gilvan Alves ensina como manter a pele saudável nesta época.

“É importante não lavar o rosto com água muito quente, já que pode ressecar ainda mais a pele. Isso acontece pois as barreiras protetoras naturais são retiradas com a alta temperatura”, explica o médico. O uso diário de hidratantes e filtros protetores solares, de preferência com fatores acima de 30, é fundamental. Mesmo sem sede, é recomendado beber bastante água durante o dia.

Durante esta estação é normal sentir um ressecamento nos lábios, que ficam com aspecto craquelado. “As pessoas não devem esquecer de hidratar esta área com protetores específicos, que protegem dos raios solares e evitam as rachaduras e ressecamentos”, ressalta.

A pele do corpo deve ser tratada de forma correta: banhos não muito quentes e de no máximo 10 minutos, com sabonetes que não ressequem a pele. Segundo Gilvan Alves, também não é recomendável esfregar o corpo com esponjas ou buchas durante o banho. Terminando, utilizar hidratantes corporais de acordo com o tipo de pele é a recomendação do dermatologista.

“Nada de se esquecer de mãos e pés, que devem ser hidratados e protegidos, sobretudo as mãos com protetores solares, pois ficam mais expostas”, finalizou o dermatologista Gilvan Alves.

Procedimentos estéticos

Vale lembrar que nesta estação alguns procedimentos devem ser feitos apenas se orientados por um especialista. Como é o caso de peelings e esfoliações. Caso os procedimentos sejam realizados sem indicação, podem acelerar o ressecamento da pele do rosto e causar outros problemas indesejados.

Beijocas!

Patrícia Cabral  —> Facebook , Instagram , Google+ , Snapchat: falandodebeleza

 

Resenha: Espuma de Limpeza Pureté Thermale Vichy

purete-thrmale-vichy

Oi gente como vocês estão? Espero que bem! Desejo uma semana maravilhosa e abençoado para todos nós!

A semana começa por aqui com resenha nova, vamos conferir?

Pureté Thermale Espuma de Limpeza da Vichy

Descrição do fabricante:

Espuma de limpeza facial com textura suave que limpa profundamente.

Pureté Thermale é enriquecida com manteiga de Karité, que possui propriedades hidratantes e calmantes, e com água termal Vichy, que também acalma e  suaviza sua pele, além de estimular as defesas naturais. Hipoalergênico, o produto ajuda a eliminar impurezas da pele.

Testado em pele sensível sob controle dermatológico e oftalmológico. Sem álcool, sem sabão e sem parabenos.

O que eu achei:

Sua limpeza é suave porém muito eficaz, a espuma não deixa a pele ressecada ou com sensação de repuxando, excelente para peles sensíveis, alérgicas ou em tratamento dermatológico.

A embalagem é plastica e possui aplicador pump, o produto sai na medida e sem contato direto, muito higiênica e perfeita para carregar, não vai derramar e nem desperdiçar.

A textura líquida se transforma em uma espuma super suave e cremosa, é uma delícia!

purete-thermale-vichy-resenha

Fragrância deliciosamente suave e refrescante.

Apesar de ser indicado para peles normais a secas o produto não deixou a minha pele nenhum pouco oleosa.

Achei que o produto rende muito, uso apenas 1 pump para a limpeza do rosto todo.

Na imagem a seguir a relação dos ingredientes:

purete-thermale-vichy-ingredientes

Considerações finais: pele limpinha, fresca, super sedosa e luminosa.

Eu costumo usar o Pureté mais pela manhã quando a pele tá mais limpa e menos oleosa, no inverno ou como agora que tô com a pele um pouco irritada e sensível, a noite uso o Effaclar barra que limpa super e controla a acne/oleosidade com louvor! Amoo! Tem resenha completa do Effaclar sabonete aqui.

Valor sugerido: R$ 74,90.

Para mais informações: www.vichy.com.br

Obrigada por sua visita e até mais!

Patrícia Cabral  —> Facebook , Instagram , Google+ , Snapchat: falandodebeleza  

 

 

 

Como prevenir e tratar manchas de pele no verão

manchas-pele

Com as altas temperaturas, os tradicionais ácidos de inverno devem ser substituídos. Especialistas explicam como continuar tendo efetividade no tratamento das manchas também no verão.

Muitos cremes pretendem clarear a pele, mas apenas alguns ingredientes realmente entregam resultados. “E, evidentemente, não há melhora sem que o tratamento seja acompanhado por fotoproteção eficiente. Os raios UV do sol desencadeiam nova produção de pigmento assim como a luz visível e luz infravermelha. Além disso, se a pessoa continuar tomando muito sol, o problema se agrava”, explica o dermatologista Dr. Jardis Volpe, da Clínica Volpe (SP). “A mancha também está relacionada a um estresse oxidativo, que ocorre internamente e que aumenta a oxidação sistêmica, então ativos antioxidantes e anti-inflamatórios são necessários”, completa a farmacêutica Mika Yamaguchi, diretora científica da Biotec Dermocosméticos.

Os especialistas listam abaixo, em três pontos, o que é indicado para tratar manchas no verão:

Prevenção: “Além do FPS, é recomendado o uso de antioxidantes que potencializem a fotoproteção, como a Vitamina C e E”, afirma o dermatologista. A farmacêutica Mika acrescenta que ingredientes como OTZ 10 e Alistin também agem prevenindo as manchas por atuarem como antioxidantes, que evitam o estresse celular. “Eles protegem o DNA celular e diminuem a ação dos raios UVA, Infravermelho A e luz visível — estes dois últimos, a curto prazo, causam uma pigmentação na pele, sendo necessário uma proteção contra os danos causados por eles”, explica Mika.

Despigmentantes seguros: Atuar na síntese e transferência da melanina (pigmento que dá cor à pele) é uma forma de diminuir o aparecimento de manchas. Fique atento ao rótulo já que a Vitamina C ganha reforço de alguns ácidos — que devem ser usados no verão (ferúlico, kójico e azelaico) para clareamento em substituição a outros mais tradicionais do tempo frio (retinoico, glicólico e mandélico). “O ácido ferúlico fornece hidrogênio para neutralizar os radicais livres, tem ação clareadora e fotoprotetora; o kójico evita que as células fabriquem melanina; já o azeláico, inibe a enzima responsável pela produção do pigmento”, afirma o dermatologista. A farmacêutica acrescenta que a fórmula pode, ainda, contar com ativos que reforcem e estimulem a renovação epidérmica, como Hyaxel (ácido hialurônico vetorizado pelo silício orgânico) e Pro Barrier Repair.

Lasers não agressivos: O dermatologista acrescenta, por fim, que em alguns casos tratamentos clínicos com lasers devem ser feitos. “Com relação a procedimentos, o laser SPECTRA (um referencial no controle do melasma) agora dispõe de um procedimento, SPECTRA Lumina, que combina os três modos de ação do laser e tem benefícios: no clareamento de manchas e olheiras, na luminosidade da pele e na redução de poros”, explica. De acordo com o médico, o equipamento emite lasers ultrarrápidos e de baixa energia que atingem os melanócitos cutâneos (a origem do pigmento), promovendo além disso um processo global de melhora do aspecto da pele. “O procedimento pode ser realizado no verão, não atrapalha as atividades diárias do paciente e não causa reação inflamatória. Os pacientes já conseguem notar resultados nas primeiras sessões”, explica.

Aqui no Falando de Beleza tem várias resenhas de produtos clareadores que eu já testei: Clarifiant ROC –  Melan Off Adcos Pigmentclar La Roche-Posay  , entre outros- assim como também de vários protetores solares (basta digitar na busca), item super importante e indispensável para o cuidado com a pele manchada!

Beijocas!

Patrícia Cabral  —> Facebook , Instagram , Google+ , Snapchat: falandodebeleza 

 

 

 

clique aqui

 

Se o creme ou hidratante tiver fator de proteção solar, não uso protetor?

dicas-de-pele-hidratante-com-fps

Todo mundo já sabe que o filtro solar é indispensável para proteger a pele dos efeitos nocivos do sol. E graças aos avanços da tecnologia na indústria de cosmético, é possível encontrar no mercado produtos de tratamento (para acne, mancha e anti-idade, por exemplo) com FPS (Fator de Proteção Solar), desde cremes, loções, séruns e até maquiagens. Mas será que esses produtos protegem mesmo e dispensam o uso do protetor solar?

A Dra. Claudia Marçal, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica que quando o assunto é proteção, o protetor solar não deve ser substituído: “O ideal é utilizá-lo junto à rotina de beleza, depois da hidratação e revitalização da pele e antes da aplicação da maquiagem. Contudo, na ausência do filtro solar, alguns produtos de tratamento com FPS [cremes faciais e bases] podem garantir certa proteção, mas, claro, com muito menos eficácia”, afirma.

Cremes faciais de tratamento com FPS

Ao utilizar creme facial com FPS e dispensar o filtro solar, é preciso considerar questões importantes. “Se a pessoa está na praia ou à beira da piscina, o mais indicado é usar o próprio filtro solar, pois o creme facial com FPS não será suficiente para garantir a proteção necessária. É preciso considerar também que alguns produtos não são resistentes à agua, como os filtros solares”.

A médica cita que as pessoas tendem a passar quantidades pequenas do creme facial no rosto. “Obviamente, a ação do FPS é reduzida e a pele exposta corre mais riscos, diante da exposição solar. Lembrando que se o creme facial não contiver FPS, é imprescindível o uso do filtro após a aplicação do creme e antes da maquiagem”, afirma a Dra. Claudia.

A dermatologista destaca, no entanto, que em ambientes fechados, o uso de produtos de tratamento com FPS pode ajudar, mas o filtro deve ser passado depois de quatro horas, para que a proteção contra luz visível seja eficiente.

Maquiagem com FPS

As bases com FPS também podem não garantir a proteção necessária. Como no caso dos cremes, nem sempre toda a área do rosto é coberta e as pessoas tendem a utilizar quantias mínimas do produto na pele. As bases tipo BB Cream são práticas para o uso no dia a dia, mas os ingredientes contidos em sua formulação devem ser levados em consideração.

“No caso da pele com acne, é importante optar pelo uso de produtos com toque leve, seco e que seja oil free [livre de óleo]. Essa regra se aplica tanto para cremes, quanto maquiagem”, afirma.

Para quem busca praticidade, mas não abre mão da proteção, a Dra. Claudia indica o uso de filtro solar com coloração, tipo base facial. “A cor hoje é o que mais protege contra a luz visível. Filtros de alta cobertura, com base e cor, fazem parte dos últimos lançamentos em fotoproteção. A cor serve como uma barreira de proteção”, declara.

FPS e filtros físicos

De forma geral, é importante mencionar que o FPS indica a quantidade de tempo que a pele fica protegida quando é exposta ao sol. Outro detalhe importante, nem sempre o FPS alto garante a proteção adequada.” Isso porque os raios UVA e InfraRed furam o bloqueio dos filtros químicos de alguns produtos de fotoproteção e causam danos, como o fotoenvelhecimento”, afirma dermatologista Dra. Claudia Marçal.

A dermatologista também destaca a importância em se atentar ao PPD (Persistent Pigment Darkening) na embalagem dos filtros solares. Esse índice mostra o grau de proteção contra os raios UVA. Normalmente, o PPD é indicado nos produtos por meio de sinal de uma cruz (duas ou três cruzes indicam alta proteção).
A solução, então, é investir em produtos com filtros físicos bloqueadores à base de dióxido de titânio, óxido de ferro e zinco, associados a antioxidantes como OTZ 10, Alistin e o extrato da flor de Edelweiss para reparo imediato da ação danosa dos raios solares.

“Os filtros físicos são como uma parede de tijolos onde a luz bate e volta. Não tem absorvência, tem refletância: e, com isso, há um impedimento de todos aqueles danos cumulativos dos filtros químicos, que são altamente instáveis; então, na sudorese, na água do mar, cloro da piscina, vento e exposição da pele aos fatores ambientais, as moléculas químicas do filtro solar ficam mais instáveis e provocam a perda efetiva de proteção”, explica.

Ainda sobre a importância da utilização do filtro solar, a dermatologista enfatiza: “o uso dos produtos não é apenas essencial contra o fotoenvelhecimento, mas sem o filtro solar a pele sofre com degeneração do DNA cumulativo das sunburn cells (células que surgem na pele após alta exposição aos raios UVA), da predisposição a cancerização das manchas e perdas da arquitetura elástica e de colágeno da pele”.

Fonte: Dra. Claudia Marçal
Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Até mais!

Patrícia Cabral  —> Facebook , Instagram , Google+ , Snapchat: falandodebeleza