Por que Produtos Antissinais Param de Funcionar Após um Tempo?

pele-envelhecimento-antissinais-cosméticos

Aplicar o mesmo produto por mais de seis meses faz com que ele perca sua eficácia. Dermatologistas explicam por qual motivo isso acontece e o que deve ser feito

Você já deve ter notado que aquele produto antissinais fantástico que você comprou há seis meses agora não é tão bom assim. O que será que aconteceu? Você ficou mais exigente – afinal o produto começou tão bem – ou sua pele enjoou dele? “Um produto anti-idade tem três estágios de funcionamento: a fase inicial é de adaptação da pele, que pode durar algumas semanas. A segunda etapa é de efeito terapêutico, que pode durar semanas ou meses. A terceira fase é de tolerância, quando o ativo pode parar de trazer benefícios com uso contínuo”, explica o dermatologista Dr. Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Já a dermatologista Dra Thais Pepe, também membro da SBD, explica que os produtos skincare servem para manter a aparência da pele saudável, mas a penetração dos ativos ainda é pequena para um resultado impactante. Dessa forma, os efeitos aparecem geralmente após o primeiro mês de uso, mas existem estratégias para prolongá-los: “A pele é uma barreira de proteção e quanto menor o tamanho das moléculas, maior a penetração. Geralmente associar com um ácido aumenta os resultados e penetração, pois os ácidos diminuem a barreira cutânea”, completa a médica.

A alternância dos produtos, o aumento da concentração dos ativos ou a troca dos ativos. “Existem ativos que não podem ser usados por longo prazo. Um exemplo é o ‘queridinho’ DMAE, produto para firmeza que foi a sensação dos anos 2000. Seu uso ficou famoso após um livro do dermatologista Perricone sobre esse ativo, como promessa antiflacidez, porém estudos mostraram que seu uso crônico, após os três meses, pode causar o efeito contrário e deixar a pele flácida. Outro ativo é a hidroquinona, potente clareador liberado no Brasil e proibido em alguns lugares do mundo, como na Europa. Seu uso crônico acima de três meses pode deixar manchas brancas na pele, que chamamos de hipopigmentação em confete.

pele-envelhecimento-antissinais-dermocosméticos

Por isso, é importante visitar regulamente o dermatologista. “A grande maioria dos estudos com ativos antissinais é feito por um curto período de tempo e o resultado final é avaliado em algumas semanas. Então, o que conta nesse caso é a prática clínica do dermatologista para notar se houve o processo de tolerância da pele em relação a determinado ativo”, explica o médico, que cita o exemplo do ácido retinoico: “Ele pode causar irritação no início do tratamento, em algumas semanas a pele acostuma com o produto, e após um período, já é possível aumentar a concentração. Esse é um processo de tolerância da pele frente a um ativo. Isso pode acontecer com vários outros ativos, como o retinol, a vitamina C, ácidos e antioxidantes”, completa o médico, que faz uma ressalva: “Os protetores solares não tem essa tolerância, mesmo se usarmos um fator 50 cronicamente, ele não vai deixar de agir e nem reduzir seu efeito.”

Outro exemplo é com relação ao retinol. Alguns estudos apontam que esse ingrediente produz colágeno e melhora rugas após seis meses de uso, sem perda da eficácia. “Como conduta pessoal, é comum montar um cuidado domiciliar para os meus pacientes com uso alternado de produtos e quando paro de observar o efeito desejado, aumento a concentração dos ativos ou troco por outros. Por exemplo, para o colágeno, costumo prescrever para o verão o retinol, pois não sensibiliza a pele. Após quatro meses, substituo pelo ácido retinoico por mais quatro meses, em uma época de clima mais ameno, em noites alternadas com o retinol. Assim introduzo um ativo novo e dou um up no resultado”, comenta.

Para aumentar a eficácia do tratamento cosmético anti-idade, os médicos concordam que é necessário visitar o dermatologista a cada quatro meses para que ele possa mudar os ativos, aumentar a concentração ou trocar radicalmente o protocolo skincare. “E, é claro, nunca esquecer de higienizar, esfoliar e tonificar a pele para ter os melhores resultados”, finaliza a Dra. Thais.

Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+

Anúncios

Pele de Peixe o Novo Ingrediente Anti-Idade Promete Reduzir até 31.5% das Rugas

Pele-de-Peixe-novo-ingrediente-anti-aging-milagroso

Se você pensou que a baba de caracol era o limite, pense novamente. A fabricante de nanofibras da Nova Zelândia, Revolution Fibers, lançou uma máscara em folha desenvolvida à base de pele de peixe que promete reduzir as rugas em até 31.5 %, de acordo com um relatório publicado pela Stuff.

A máscara é realmente feita de fibras retiradas de gotículas de uma solução formada a partir de colágeno extraído da pele de peixe hoki (um peixe típico da Nova Zelândia) e outros bioativos, incluindo extrato de kiwi, mel e ácido hialurônico.

Máscara-facial-nanofibra-de-peixe-Anti-Aging-redução-de-rugas

“Essas fibras são 500 vezes mais finas do que o cabelo humano, e entre 10 a 100 vezes menores que os poros da pele humana”, disse o presidente-executivo da Revolution Fibers, Iain Hosie, à Stuff.

Aplicadas à pele úmida, as fibras se desintegram e o colágeno é capaz de penetrar rapidamente na pele, atingindo uma profundidade de 1,5mm em 60 segundos, em testes os resultados alcançados foram impressionantes, as máscaras de nanofibra reduziram as rugas em até 31,5%.

No entanto, o colágeno é apenas um veículo; a pele do peixe é biocompatível com a nossa própria pele, facilitando a entrega dos bioativos, com propriedades anti-envelhecimento.

Fonte: globalcosmeticsnews

Promissor não? E você colocaria pele de peixe em sua pele?

Beijocas e até mais!

Me sigam também nas redes sociais! Patrícia Cabral ⇒ Instagram– Facebook – Google+ 

 

Lançamento: Máscaras Faciais Océane

máscaras-faciais-Océane-lançamento

A Océane acaba de lançar uma linha de máscaras faciais, para efeito detox no rosto, removendo as impurezas e células mortas, ao mesmo tempo em que fornecem nutrientes que dão viço para a pele.

De tecnologia coreana, as Máscaras Faciais Océane são uma nova geração de máscaras, formuladas a partir dos melhores ingredientes naturais. O produto é livre de Parabenos e Óleos Minerais, contém pó de alginato, encontrado no extrato de algas marinhas, para benefícios desintoxicantes.

Ao misturar o produto com água, sua textura em pó se transforma em um gel, que ao ser aplicado molda-se ao rosto. Depois de aproximadamente 20 minutos, a máscara ganha uma textura emborrachada, que permite ser facilmente retirada com as mãos sem necessidade de enxágue. O processo acontece graças ao efeito peel off, prático para uso.

máscaras-faciais-Océane

São 4 versões de máscara, cada uma delas com benefícios diferentes: Vitamina, para poros dilatados com efeito refrescante; Colágeno, de efeito calmante, disfarça poros dilatados e melhora a elasticidade da pele; Pérola, para maior viço à pele e hidratante; Calêndula, de hidratação.

As máscaras podem ser encontradas nas lojas físicas da marca e no e-commerce pelo preço de R$ 18,00.

Fiquei super curiosa e com muita vontade de testar essas novidades! Achei o preço bem bacana também.

Beijocas!

Me sigam também nas redes sociais!! Patrícia Cabral —> InstagramFacebookGoogle+